Passagem de Voz, você sabe onde ela acontece?

 

Passagem de Voz, você sabe onde ela acontece?

 

Olá Pessoal!

Um dos grandes segredos para se cantar bem, é entender a função dos registros vocais.
Quando partimos de uma nota grave ate uma mais aguda, podemos notar as mudanças no timbre, no som emitido, nas cavidades ressonadoras, resumindo, à essas configurações, damos o nome de Registros Vocais.

 

Quando cantamos, sem ainda ter muito conhecimento do nosso aparelho fonador e suas técnicas, tendemos a sentir “quebras” no som, como se fossem falhas de um registro à outro, o que chamamos de Passagem Vocal.

Se estamos numa nota grave por exemplo e precisamos cantar uma nota mais aguda, se não trabalharmos um pouco a suavidade da nota grave, a tendência é que a passagem/mudança de registro aconteça de forma brusca e então, percebemos a quebra.

A importância dos vocalizes, entram neste momento. Praticá-los, nos faz caminhar de notas mais graves à notas mais agudas, sem essa quebra e conscientes de que cada nota tem o seu lugar para acontecer.

De alguma forma, sentir a vibração e ressonância em determinados lugares, é uma dica para quem está começando. Isso está exemplificado neste vídeo.

Outra dica, é fazer os vocalizes sempre de forma suave, no caso de trabalhar essas quebras, pois assim você terá essa passagem mais sutil, partindo de notas graves à agudas e de agudas a graves também.

Praticar a respiração diafragmática, para melhor apoio, também é algo primordial para se ter um bom desempenho vocal.

As quebras vocais só podem ser eliminadas através do desenvolvimento da  flexibilidade da laringe, colocando em sua rotina vocal, vocalizes apropriados.

Uma última dica é: Se sentir que em algum momento, num determinado vocalize, esteja forçando a voz para atingir uma nota, algo está errado. Tudo precisa ser feito com suavidade e de forma confortável.

Por isso, sempre digo que exercícios que trabalhem os registros vocais, devem ser feitos com suavidade e respeitando os seus limites.

De uma nota mais grave até uma mais aguda e também o inverso, tem um longo caminho e este, deve ser feito com tranquilidade, passando quando necessário para o próximo registro, o que faz com que o canto tenha sua beleza e dinâmica.

 

 

Bjka e até sempre.

Boa sorte e sucesso!

Iara Negrete
Conheça nosso Aplicativo para Celular.

Assine nosso canal no Youtube.

Curta nossa página no Facebook.

Passagem de Voz, você sabe onde ela acontece?
5 (100%) 1 voto

4 Comentários


  1. Olá. Sempre que posso estou acessando o seu blog e também conferindo o canal no YouTube para ter acesso as suas dicas. Quero parabenizá-la por este trabalho que está ajudando muitas pessoas que querem aprender e/ou melhorar cada vez mais essa arte, que para mim, é maravilhosa.
    Quero também, e se possível, pedir uma ajuda à você, pois canto na igreja católica já há um bom tempo, e percebi que de uns tempos para cá, eu estou perdendo “potencia vocal” (se é assim que posso chamar “, pois antigamente eu cantava e nao sentia cansaço nas cordas vocálicas.
    Desde já, muito obrigada e mais uma vez, meus parabéns.

    Responder

    1. Olá meu amor, obrigada pelo carinho e confiança neste projeto!
      Meu conselho, é que vc faça assim que puder, um exame das cordas vocais (laringoscopia estroboscópica)
      Dependendo do resultado, se preciso for, fonoterapia tb.
      Me fale depois sobre o resultado deste exame e seguimos daí ok? Quero ajudá-la, mas preciso saber o estado de suas cordas vocais primeiro tá? Bjka e boa sorte

      Responder
  2. Solange Aparecida Calsavara

    Obrigada Iara amei as explicaçóes, esta me ajudando muito,

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *